quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

É estranho...

É estranho porque sinto eu esta vontade inexplicável de te falar, de te ver, de te contar novidades ou apenas trivialidades.
É ainda mais estranho eu ser o único a sentir estas estranhas vontades. Sinto-me assim sem receber nada em troca. Parece que estou de "ressaca". E faz-me confusão porquê só eu sentir isto e tu estares sempre "bem" e nada te afectar.
Era tão mais fácil para mim "esquecer" isto se estivesse empenhado de alma, corpo e coração... O coração puxa para um lado e o resto puxa para o outro.

O coração pergunta como é que não sentes falta, nem pensas no assunto.
O resto responde porque é assim que deve ser, não é suposto ela sentir nada.

Dizem que estou preso ao passado mas não estou,isto que sinto é novo para mim, mas aceito que seja difícil compreenderem... Mas não acho justo afirmarem com tanta certeza, que estou preso.

Isto que hoje sinto desenvolveu-se com o tempo. Começou com o afastamento total e foi-se desenvolvendo com o passar do tempo, com a reaproximação passo a passo, com o estabelecer de novos laços. Porque não fiz para me reaproximar mas as escolhas que fiz e o caminho que percorri me levaram a ti.

Contudo preferiste acreditar que estava preso ao passado, assim como todas as pessoas que me são próximas.

A verdade é que não estou, e se alguma parte de mim está é algo de pouca relevância. Porque tudo o que sinto diz respeito ao presente e não à memória do que vivi.

 --------------------------


Escrevi isto há uns dias mas hoje apeteceu-me publicar ...
Porque o caminho não sei qual é, nem imagino onde vá ter, mas pelos vistos tudo o que aconteceu ultimamente me apontou nessa direcção...

Porque faço e tento sempre para que o dia de amanhã seja mais "fácil" do que o de hoje. E tem dado resultado!

E como gosto sempre de dizer e repetir para mim mesmo: Não posso deixar de acreditar!

1 comentário: